Amazonas Destaques Política Saúde

Servidores da Assembleia do AM participam de Brigada de Combate ao Aedes

Servidores recebem treinamento para a Brigada/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Iniciado ontem, quinta-feira (18), pela Assembleia Legislativa do Amazonas, o treinamento para os servidores que irão participar da Brigada de Combate ao Aedes aegypti. Eles irão atuar na conscientização dos servidores e na avaliação das instalações da Casa, a exemplo dos brigadistas de prevenção de incêndio. Com isto o Parlamento Estadual, se junta aos esforços do Governo Estadual e Federal no combate ao mosquito, desde a última terça-feira (16), quando o presidente Josué Neto (PSD), anunciou a participação oficial do Poder Legislativo na campanha, incluindo deputados e servidores.
Na Escola do Legislativo Senador José Lindoso, servidores de todas as diretorias da Casa e dos gabinetes dos deputados, assistiram à abertura feita pelo diretor de Saúde, Arnoldo Andrade e às palestras do engenheiro da Diretoria de Serviços Gerais, Fernando Spozina, e da médica da Diretoria de Saúde, Priscila Cerqueira.

Os servidores aprenderam sobre o funcionamento da brigada, suas atividades e obrigações e a respeito das doenças que o mosquito transmite, como a dengue, febre chikungunya e o zika vírus. Ao mesmo tempo, receberam orientações sobre como se tornarem multiplicadores das informações e conscientizadores.

Os servidores vão utilizar uma tabela – distribuída pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) – que orienta moradores e proprietários de imóveis a vistoriar semanalmente, 12 itens geralmente presente nas casas: caixas d’água, vasos de plantas, camburões de água, baldes, garrafas, vaso sanitário, pneus, piscinas, calhas, cacos de vidro em muros, lonas e bebedouros de animais. A vistoria desses locais, demora apenas dez minutos, ensinaram os técnicos.

Os membros da nova Brigada também partiram para aula prática. Sob orientação de dois técnicos da Fundação de Vigilância Sanitária (FVS), os servidores aplicaram a técnica conhecida como “busca ativa”, ou seja, vasculharam as dependências da Assembleia Legislativa.

“Toda sociedade deve se mobilizar contra o Aedes egypti para que possamos controlar sua reprodução. Por isso é importante a Assembleia tomar essa iniciativa e propagar por meio dela o combate ao mosquito”, sintetizou o diretor Arnoldo Andrade.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.