Amazonas Esportes

Sheik e Guerrero não podem enfrentar o Corinthians pelo Flamengo

oto:
Contrato proibe Sheik enfrentar o Corinthians/Foto: Gustavo Mendes
Redação
Escrito por Redação

Ídolos recentes da história do Corinthians, Emerson Sheik e Paolo Guerrero, ambos no Flamengo, não enfrentarão o ex-clube no próximo dia 12 de julho, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, de acordo com confirmação foi feita pelo presidente do time paulista, Roberto de Andrade.
“Contrato do Guerrero iria até 15 de julho. Eu não estou pagando o salário dele até lá. Conversei com seu agente e abrimos mão de seu contrato, mas como ele estaria em contrato com o Corinthians (na data da partida), ele concordou em não jogar. O caso do Sheik é semelhante?”, explicou o dirigente, em entrevista ao “Jogo Aberto”, da Band.

Sobre os problemas financeiros, Roberto de Andrade atribuiu a atual crise à diminuição de receitas recebidas pelo clube. “Nossa receita antes tinha um valor e os contratos foram feitos com essa base. Só que a receita diminuiu e os compromissos continuavam os mesmos e por isso o buraco foi aumentando. Estamos trabalhando para enxugar tudo ao máximo e equilibrar ao máximo”.

Recentemente, além de não renovar os contratos de Emerson Sheik e Paolo Guerrero, o Corinthians acertou a liberação de Fabio Santos e Petros, para o Cruz Azul, do México, e Real Betis, da Espanha, respectivamente.

Mesmo com o alto número de jogadores deixando o clube nos últimos meses e a declarada crise financeira, o Corinthians não deve procurar na base a solução para seus problemas. De acordo com o presidente do clube, Roberto de Andrade, apenas jogadores “muito bons” subirão para o profissional.

“O Corinthians tem um nível alto de jogadores. Para você pegar um jogador da base para jogar, ele tem que ser muito bom. Não posso assegurar que um deles vá ser titular. Estamos trabalhando na base, essa é minha vontade, só que sabemos que o Corinthians é um time grande e tem sempre que estar disputando a parte de cima da tabela. Não dá para pular etapas”, completou.

Maior vencedor da Copa São Paulo de Futebol Junior, com jogadores sub-20, e também do Mundial de Clubes sub-17, o Corinthians tem um histórico de pouco aproveitamento dos jogadores da base. Os exemplos recentes mais famosos são o zagueiro Marquinhos, que pouco jogou no profissional e hoje está no PSG, e do meia Matheus Cassini, vendido ao Palermo antes mesmo de estrear na equipe de Tite.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.