Saúde

Síndrome rara está ligada ao zika vírus

Redação
Escrito por Redação

A microcefalia tem sido uma das doenças mais comentadas de 2015 e uma das que mais preocupa a saúde no país. No entanto, existe outra complicação ligada ao zika vírus e que também vem preocupando os médicos: a síndrome de Guillain-Barré.

Como explica uma reportagem da Folha de S. Paulo, essa é uma doença rara e que ocasiona fraqueza muscular e, também, pode causar paralisia. Segundo o Ministério da Saúde, houve um avanço no número de casos. No entanto, o órgão afirma não ter dados nacionais. A Folha apurou que baseando-se em dados das secretarias de Saúde, que são ao menos 554 casos notificados pelos hospitais aos responsáveis pela saúde no Nordeste em 2015.

“Isso mostra que a maior epidemia que tivemos aqui em Pernambuco foi efetivamente de zika”, explica o infectologista Carlos Brito, da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco). A síndrome de Guillain-Barré aparece geralmente de quatro dias a quatro semanas depois de um quadro de infecção.

A síndrome é mais comumente associada ao citomegalovírus e o vírus Epstein-Barr. Entretanto, existem cada vez mais relatos de que ela também pode ser transmitida pelo Aedes aegypti. Através de uma nota, o Ministério da Saúde aforma que a ocorrência de Guillain-Barré continua a ser investigada e admite que “a infecção pelo zika também pode provocar a síndrome”.

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.