Amazonas Cidades

SSP-AM e Bancários alinham estratégias no combate à ‘saidinha de banco’

Reunião da SSP-Am com representantes dos Bancos, em Manaus/Foto: Daniel Landazuri
Reunião da SSP-Am com representantes dos Bancos, em Manaus/Foto: Daniel Landazuri
Redação
Escrito por Redação

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) reuniu ontem, quinta-feira (05), com representantes das agências bancárias de Manaus para alinhar estratégias conjuntas de ação no combate à ação criminosa conhecida como “saidinha de banco”, como parte das estratégias da operação “Saque-Seguro”, que visa coibir esse tipo de crime, com aumento da presença policial nas proximidades de agências bancárias e casas lotéricas, com o objetivo de identificar suspeitos e orientar os clientes.
O secretário executivo adjunto da SSP-AM, Orlando Amaral, afirmou que o objetivo da operação é desenvolver integração entre os bancos e o sistema de segurança para alcançar maiores resultados no combate ao crime de “saidinha de banco. “Queremos estreitar esse laço de ligação com os bancos, pois assim conseguiremos trazer melhorias na segurança, aumentar a presença policial nas agências e obter cada vez mais resultados no combate ao crime e assim proteger o cidadão”, afirmou Orlando.

Ele ressaltou a ação diferenciada da operação. “É bom destacar que a ação da ‘Saque-Seguro’ não é um patrulhamento comum, ostensivo. A nossa atenção é voltada na identificação dos ‘olheiros’ que ficam dentro das agências acompanhando as ações das vítimas. Por isso, temos o cuidado em entrar nas agências, orientar os clientes e os gerentes, além de fazer abordagens aos veículos nas proximidades das instituições”, explica Amaral.

Na reunião foi acordado entre os representantes presentes, que as agências darão liberdade de acesso à polícia para as devidas ações, estando caracterizados ou não. Outra medida tomada foi a formação de um grupo no aplicativo “Whatsapp”, que servirá como mais uma linha de comunicação direta entre os gerentes das agências e o sistema de segurança.

“Essas medidas facilitarão ainda mais as ações dos órgãos de segurança, pois possibilitarão que possamos agir de acordo com o plano da operação, evitando assim chamar a atenção dos “olheiros” e perder o alvo da ação. Além disso, esses meios de comunicação com as agências possibilitarão que as denúncias e suspeitas cheguem ainda mais rápido a sistema e assim possamos atuar nos pontos específicos”, afirmou.

Cerca de 60 policiais civis e militares estão atuando em todas as zonas da cidade com o intuito de coibir a prática, segundo Orlando Amaral. “Com o apoio das polícias Civil e Militar, aumentamos o número de policiais na operação e estamos atuando em todas as zonas da cidade. Com o fim da greve dos bancários, a movimentação de clientes aumentou nas agências e como estamos em período de pagamento de salários, sabemos que o cenário fica propício para a ação de criminosos que praticam a ‘saidinha de banco’, destacou Orlando Amaral.

A operação “Saque-Seguro” ocorre de segunda a sexta-feira nos horários de funcionamento do expediente bancário. A operação irá seguir até dezembro, época de grande movimentação nas agências bancárias por conta do décimo terceiro salário dos trabalhadores.

Equipes da Polícia Civil formadas por policiais dos Departamentos de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) da Polícia Civil, e policiais militares do Comando de Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar, além dos Distritos Integrados de Polícia (DIPs) das áreas participam da operação.

Fotos: Daniel Landazuri/Assessoria SSP-AM

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.