Política

STF rejeita recurso de Cunha contra abertura de ação da Lava Jato

Cunha é acusado de mentir sobre contas no exterior/Foto: Wilson Dias
Cunha é acusado de mentir sobre contas no exterior/Foto: Wilson Dias
Redação
Escrito por Redação

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou por unanimidade um recurso do presidente afastado da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), contra a decisão da Corte de aceitar uma denúncia contra ele na Operação Lava Jato, por suposta corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Na tarde desta quinta-feira (2) o recurso foi negado e Cunha passa a figurar como réu no Supremo.

De acordo com a reportagem do G1, a defesa do peemedebista argumentava que havia contradição na decisão e pedia que a denúncia, apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, fosse integralmente rejeitada.

O STF aceitou a acusação por 10 votos a 0 no plenário. Cunha entrou com o recurso para evitar virar réu em ação penal da Lava Jato.

Ele é acusado de exigir e receber ao menos US$ 5 milhões em propina de um contrato do estaleiro Samsung Heavy Industries com a Petrobras.

O recurso apresentado pela defesa de Cunha afirma que não houve esclarecimento da PGR sobre o momento da suposta prática de corrupção passiva, que consiste em pedido de vantagem indevida para si e para outrem. Segundo a denúncia, isso teria ocorrido entre 14 de junho de 2006 e outubro de 2012, pelo menos nas cidades do Rio de Janeiro e Brasília.

A publicação destaca que o ministro Teori Zavascki rejeitou o pedido do presidente afastado da Câmara e afirmou que o recurso é “mero inconformismo”. O relator do processo também rejeitou suposta “contradição” apontada pela defesa na denúncia de que Cunha teria cometido crime de corrupção.

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.