Brasil Política

Surita tem melhor votação entre candidatos a prefeitos e João Alves a pior

Teresa Surita, em Boa Vista, a mais votada/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (PMDB), teve a melhor votação, em termos de percentual de votos válidos, entre os políticos que tentaram a reeleição nas capitais brasileiras este domingo (2). Ela foi reeleita no primeiro turno com 79,5% dos votos válidos. Por outro lado, João Alves (DEM), em Aracaju, foi o único que não chegou a 10%.
ACM Neto (DEM), reeleito em Salvador com 73,99% dos votos válidos, foi o prefeito que conquistou a segunda maior fatia do eleitorado, proporcionalmente, neste primeiro turno.

Mais cinco prefeitos de capitais conseguiram um novo mandato com mais de 50% dos votos válidos. São eles Carlos Eduardo (PDT), em Natal, com 63,42%; Luciano Cartaxo (PSD), em João Pessoa, com 59,67%; Marcus Alexandre (PT), em Rio Branco, com 54,9%; Carlos Amastha (PSB), em Palmas — onde não há segundo turno — com 52,38%; e Firmino Filho (PSDB), em Teresina, com 51,14%.
Ainda no páreo

Teresa Surita, em Boa Vista, a mais votada/Foto: Divulgação

Teresa Surita, em Boa Vista, a mais votada/Foto: Divulgação

Outros prefeitos ainda estão na luta por mais quatro anos à frente de suas cidades e vão disputar o segundo turno. Em Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB) recebeu 31,02% dos votos válidos. Em Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) teve 40,81%.

Em Macapá, Clécio Luis (Rede) avançou com 44,59% dos votos válidos. Em Maceió, Rui Palmeira (PSDB) teve 46,86%. Já em Manaus, Artur Virgílio Neto (PSDB) obteve 35,17%.

No Recife, Geraldo Julio (PSB) por pouco não conseguiu uma reeleição no primeiro turno, com 49,34% dos votos válidos. Em São Luís, Edivaldo Holanda (PDT) passou ao segundo turno com 45,66%. E em Vitória, Luciano Rezende (PPS) ficou com 43,82%.

Todos os prefeitos que buscarão a reeleição no segundo turno chegaram à nova disputa depois de conseguirem o primeiro lugar este domingo.

Adeus, reeleição

Outros cinco prefeitos de capitais sequer conseguiram chegar ao segundo turno. Em Aracaju, João Alves (DEM) teve a pior votação, proporcionalmente, entre os prefeitos que tentaram a reeleição em capitais: 9,99% dos votos válidos.

Em Campo Grande, Alcides Bernal (PP) recebeu 26,01% e ficou em terceiro lugar. Em Curitiba, Gustavo Fruet (PDT) chegou na mesma posição com 20,03%. Em Porto Velho, Doutor Mauro (PSB) também foi o terceiro colocado, com 24,15%.

Em São Paulo, Fernando Haddad (PT) foi o segundo mais votado, mas os 16,7% que conseguiu não foram suficientes para impedir a vitória de João Doria (PSDB) no primeiro turno.(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.