Saúde

Susam atendeu 44 pacientes na Arena da Amazônia, no primeiro dia de jogo

A maioria dos casos foi relacionada a crises de cefaleia e hipertensão/Foto: Divulgação
A maioria dos casos foi relacionada a crises de cefaleia e hipertensão/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
A maioria dos casos foi relacionada a crises de cefaleia e hipertensão/Foto: Divulgação

A maioria dos casos foi relacionada a crises de cefaleia e hipertensão/Foto: Divulgação

A equipe médica da Secretaria Estadual de Saúde (Susam) realizou 44 atendimentos na Arena da Amazônia, no primeiro dia dos Jogos Olímpicos em Manaus, na última quinta-feira (04). A maioria dos casos foi relacionada a crises de cefaleia (dor de cabeça) e hipertensão. Apenas um paciente precisou ser removido e foi atendido no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, apresentando dor abdominal intensa.

Na avaliação do secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, o movimento foi tranquilo, do ponto de vista dos atendimentos na área da saúde. “O calor intenso e a agitação podem causar dor de cabeça e aumento da pressão arterial. Os atendimentos foram feitos na própria estrutura da Susam na Arena da Amazônia”, ressaltou.

Os próximos jogos das Olimpíadas em Manaus estão marcados para este domingo (07) e para a próxima terça-feira (09). Responsável pelo atendimento médico na Arena da Amazônia, a Susam está atuando no local com uma equipe de 70 profissionais, entre médicos, enfermeiros, enfermeiros, fisioterapeutas e agentes administrativos. Além disso, 10 técnicos da área de Vigilância em Saúde estão trabalhando em parceria com o município, na fiscalização dos produtos alimentícios comercializados no local.

O diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) e coordenador estadual da área da Saúde do Comitê Olímpico, Bernardino Albuquerque, também considerou tranquilo o movimento do primeiro dia de jogo na Arena. “A fiscalização ao comércio de produtos alimentícios foi mais direcionada às ações educativas, sem registro de qualquer situação que exigisse medida mais enérgica”, afirmou.

Estrutura de atendimento – A Susam instalou cinco postos de saúde na Arena da Amazônia, cada um com dois leitos. Dois postos estão funcionando no anel superior, um no ‘podium’ e um no vestiário, este com dois leitos de suporte avançado. A Susam também montou uma área específica de Pronto-Atendimento, no ´podium´, com dez leitos, incluindo dois de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No local, o atendimento é feito por três médicos, dois enfermeiros, cinco técnicos de enfermagem e dois técnicos de engenharia responsáveis por resolver quaisquer problemas com os equipamentos de saúde. No gramado do estádio, duas equipes formadas por médico e técnico de enfermagem ficam a postos, para atender os atletas.

Sete ambulâncias da Susam estão dando suporte ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Duas dessas ambulâncias ficam no gramado, para atender qualquer emergência com os atletas. Na Arena, conforme explicou o secretário Pedro Elias, está funcionando um Sistema de Regulação semelhante ao adotado na rede pública, ou seja, o paciente que necessita de remoção já sai de lá encaminhado para a unidade de saúde previamente definida.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.