Saúde

Susam inicia campanha pelo Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais

Redação
Escrito por Redação

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam), em conjunto com os municípios e entidades parceiras, dá início, na sexta-feira (08), à campanha alusiva ao Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais (28 de Julho). “Liberdade é se cuidar. Que tal testar?” é o tema da campanha este ano, uma promoção da Coordenação Estadual de DST/Aids e Hepatites Virais, vinculada à Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD). As atividades acontecerão em todos os 62 municípios do Amazonas, onde as Secretarias Municipais de Saúde estarão intensificando as ações de prevenção, com a oferta de testes rápidos, palestras, distribuição de preservativos masculinos e folders informativos. A campanha encerrará no dia 29.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, serão ofertados 41.800 testes rápidos para Hepatite B e 41.800 para o tipo C da doença, nos serviços de saúde e nas instituições parceiras, na capital e no interior. A diretora-presidente da FMT-HVD, Graça Alecrim, informa que os kits, recebidos do Ministério da Saúde, já foram encaminhados aos municípios, assim como 600 mil preservativos masculinos e mais de 200 mil folders sobre a doença, que serão distribuídos durante as ações realizadas em pontos estratégicos da capital amazonense e das cidades do interior.

Em Manaus, estão engajados na campanha, além da FMT-HVD, as fundações Alfredo da Matta (Fuam) e Hospital Adriano Jorge (FHAJ), unidades da Susam, o Núcleo de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Organizações da Sociedade Civil (Fórum de OSC AIDS e suas filiadas, Fórum LGBT e Rede de Amizade & Solidariedade às Pessoas Vivendo com HIV/Aids).

Na próxima sexta-feira (08), de 15h às 18h, o Fórum OSC AIDS (Rede de Jovens) estará no conjunto Viver Melhor, no bairro de Santa Etelvina, levando ações educativas, distribuição de material informativo e preservativos. De 11 a 26, a Fuam também promoverá ações educativas e no dia 27, de 8h às 12h, oferecerá testagem rápida para Hepatites B e C.

De 12 a 14, as unidades prisionais receberão o serviço de testagem rápida. Dia 22, de 15h às 18h, o Fórum OSC AIDS promoverá ações educativas com distribuição de material informativo no Terminal 5, no bairro São José. Dia 25, será no T1, na avenida Constantino Nery.

No Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais, 28 de Julho, o Fórum OSC AIDS realizará, de 8h30 às 11h, ação educativa na Manaus Moderna. A FHAJ fará teste rápido e distribuição de material informativo e preservativos, de 8h às 12h e de 13h às 17h.
A FMT vai oferecer testagem rápida, folders e preservativos no dia 29, de 8h às 15h. Nesse mesmo dia, de 8h30 às 11h30, a OSC AIDS distribuirá material informativo e preservativo na Galeria Espírito Santo, centro da cidade.

A doença – A infectologista Silvana Lima, coordenadora estadual de DST/Aids e Hepatites Virais, explica que o propósito da campanha é reforçar os alertas para a prevenção e diagnóstico precoce das Hepatites Virais, que consistem na inflamação do fígado. O objetivo é mostrar que todos têm liberdade sobre seu corpo e suas escolhas, porém, não devem esquecer da responsabilidade de se cuidar. “Com o tratamento adequado e a tempo, evita-se a transmissão ou progressão da doença e suas graves consequências”, afirmou.

Silvana ressalta que o Amazonas possui uma rede de diagnóstico, que conta com testes rápidos para detecção das Hepatites B e C, em todos os municípios, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). A principal referência no acompanhamento e tratamento da doença, no estado, diz ela, é a FMT-HVD. Em Manaus, também realizam atendimento as fundações Adriano Jorge e Alfredo da Matta e o Ambulatório Araújo Lima, do Hospital Universitário Getúlio Vargas. Coari, Tefé e Eirunepé possuem Serviço de Assistência Especializada para Hepatites Virais.

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), as Hepatites acometem cerca de 20 milhões de pessoas em todo mundo, dos quais 1,4 milhão morre a cada ano, em decorrência de complicações pela sua evolução. A doença, considerada um problema de saúde pública no Brasil e no mundo, é silenciosa, pois nem sempre apresenta sintomas, e muitas pessoas só percebem que estão doentes quando as manifestações já tornaram-se graves, na forma de cirrose ou câncer de fígado.

No Amazonas, entre os anos de 2001 e 2015, foram registrados 14.338 casos de Hepatites Virais. As maiores incidências foram nos municípios de Manaus, Eirunepé, Lábrea, Coari, Boca do Acre, Tefé, Manacapuru, Fonte Boa e Atalaia do Norte.

As Hepatites podem ser causadas pelos vírus do tipo A, B, C, D e E e comprometem o fígado, um dos órgãos mais importantes do corpo humano. Silvana Lima destaca que os tipos considerados mais graves – B, C e D – podem ser transmitidos por meio da relação sexual desprotegida, transfusão de sangue e derivados contaminados, uso de drogas, compartilhamento de seringas agulhas, escova de dentes, lâmina de barbear e outros objetos, aleitamento materno e transmissão vertical (de mãe para o bebê, durante o parto).

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.