Saúde

Susam recebe orientação sobre pacientes com suspeita de febre chikungunya

Redação
Escrito por Redação

Diretores das unidades de saúde públicas e privadas que ofertam atendimento de urgência e emergência estarão reunidos na próxima segunda-feira (03), na sede da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), para participar de uma palestra sobre o acolhimento e manejo de pacientes com suspeitas de Febre Chikungunya.

A palestra será proferida pelo diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Bernardino Albuquerque. Ele explica que a reunião faz parte de um calendário de atividades programadas pela FVS cujo objetivo principal é preparar as unidades de saúde para prevenir uma possível epidemia da doença. “É importante de cada gestor saiba da importância da sua unidade no atendimento aos pacientes e que cada um cumpra seu papel, inclusive as unidades da rede privada de saúde”.

Entre os assuntos que serão abordados na reunião estão à epidemiologia da doença e o manejo clínico dos pacientes.

O diretor destaca que a febre Chikungunya tem sintomalotogia parecida com a Dengue, com quadro de febre alta e súbita e dores intensas nas articulações. Ele ressalta ainda que a doença é transmitida aos seres humanos pelo mosquito Aedes aegypti (mosquito transmissor da Dengue) e também pelo Aedes albopictus. “É importante que os profissionais da saúde saibam identificar os sintomas e dar o devido encaminhamento para o tratamento e recuperação do paciente”, destaca Bernardino.

O Amazonas tem confirmados quatro casos da Chikungunya, com transmissão local, em Manaus, e onze casos “importados”, ou seja, os doentes contraíram a doença em outros estados brasileiros ou países vizinhos.

Capacitação – Nos dias 06 e 07 de agosto, as Fundações de Vigilância em Saúde (FVS) e de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT/HVD) realizam um treinamento teórico e prático para o manejo de pacientes com sintomas da Febre Chikungunya. O treinamento será realizado na FMT e será destinado a médicos, enfermeiros e profissionais de nível superior da área de saúde em geral.

 
O curso será ministrado por profissionais das duas Fundações, com oferta de turmas nos três turnos (manhã, tarde e noite), é gratuito e as inscrições podem ser realizadas através do site da FMT (www.fmt.am.gov.br). Serão ofertadas 120 vagas em cada turno.
“É um curso importante, de atualização epidemiológica da Febre Chikungunya e sobre o manejo clínico dos pacientes. É bom que todos os profissionais participem para que nós possamos estar preparados, pois essa é uma doença nova, temos uma população suscetível, temos o mosquito transmissor e precisamos nos preparar e nos prevenir para que a doença não se instale”, destaca Bernardino Albuquerque.

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.