Saúde

Susam registrou 66 atendimentos nos postos montados no Bumbódromo

susam-postos
Redação
Escrito por Redação

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam) registrou 66 atendimentos nos postos médicos montados no Bumbódromo, durante os três dias de apresentações do Festival Folclórico de Parintins, que terminou na madrugada desta segunda-feira (29). Parintins já tem gestão plena da saúde, mas durante a festa, como faz todos os anos, o Governo do Estado reforçou a estrutura de atendimento de média e alta complexidade no município, em parceria com a Prefeitura local. Além de recursos humanos, o reforço foi dado com envio de medicamentos e outros insumos de saúde e duas ambulâncias.“Nossas equipes que atuaram no Bumbódromo consideraram muito tranquilos os plantões de atendimento, com as ocorrências dentro do que era esperado”, disse o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim.

 

Segundo o balanço da Susam, as principais causas dos 66 atendimentos foram dores em geral; hipertensão arterial; desmaios; vômitos; ferimentos pós-quedas e entorses. “Somente uma pessoa precisou ser removida para o Hospital Padre Colombo”, explicou a secretária-adjunta de Atenção Especializada do Interior, da Susam, Adriana Moreira, que coordenou o trabalho das equipes em Parintins.

Segundo ela, no período da festa, houve ainda a remoção aérea de dois pacientes para Manaus, mas de casos ocorridos fora do Bumbódromo: um jovem que sofreu uma crise convulsiva e veio para a capital para melhor avaliação neurológica (suspeita de tumor cerebral) e um homem vítima de agressão, que sofreu traumatismo cranioencefálico. Ambos foram encaminhados para o Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, da rede estadual de saúde.

Neste ano, para operacionalizar as ações especiais de saúde em Parintins durante o Festival, o Governo do Estado investiu recursos da ordem de R$ 183,5 mil. Foram enviados a Parintins aproximadamente 30 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, e pessoal de apoio administrativo. Entre os médicos foram dois cirurgiões, dois traumato-ortopedistas, dois clínicos gerais, dois intensivistas, neurologista, cardiologista e anestesista.

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.