Acre Amazônia

Suspeita de desvios, prefeita de Pauini está presa em unidade do Acre

prefeita
Redação
Escrito por Redação

A prefeita do município de Pauini, no sudoeste do Amazonas, Maria Barroso da Costa, foi levada na tarde desta terça-feira (10) para o Presídio Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco.

Ela foi presa durante uma operação da Polícia Federal (PF) deflagrada na segunda-feira (9) junto com o secretário municipal de saúde e um vereador na cidade do Amazonas.

Segundo informou o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen), por meio da assessoria de imprensa, a prefeita chegou ao presídio da capital acreana em uma viatura da Polícia Federal.

Maria Barroso foi presa durante a Operação “Cartas Chilenas” por suspeita de envolvimento em uma organização criminosa que teria desviado cerca de R$ 15 milhões em recursos públicos da Saúde e Educação no município de Pauini. Segundo a PF, pessoas ligadas à prefeitura municipal são suspeitos das fraudes.

O grupo teria desviado recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI). A investigação constatou que das 64 licitações analisadas, 44 foram fraudadas.

No Acre, a Polícia Federal cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em três cidades. Durante coletiva de imprensa em Rio Branco na segunda (10), o delegado chefe de combate ao crime organizado da Polícia Federal, Daniel Cola, explicou que dois mandados foram cumpridos na capital do Acre, e os outros dois foram nas cidade de Brasiléia e Epitaciolândia.

“Os quatro mandados que foram cumpridos no estado do Acre são basicamente relacionados à questão dos falsos médicos e alguns outros detalhes não podemos divulgar para não atrapalhar as investigações”, explicou Cola.

A investigação apontou ainda que quase totalidade de médicos que atendem no município de Pauini não possuem registro no Conselho Regional de Medicina.

Cerca de 30 policiais federais da Superintendência da PF no Acre dão cumprimento simultâneo a 49 medidas judiciais em Pauini, Boca do Acre e Manaus, no Amazonas, Boca do Acre, Epitaciolândia e Basiléia, no estado do Acre.

A operação cumpriu três mandados de prisão preventiva, 17 conduções coercitivas e 24 mandados de busca e apreensão e cinco medidas cautelares para afastamento de agentes públicos de seus cargos.

(Jornal Floripa)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.