Amazonas Cidades

Suspeito de decapitar vigilante por dívida de R$ 600 é preso em Manaus

Vinicius Lima decapitou devedor/Foto: Josemar Antunes
Redação
Escrito por Redação
Vinicius Lima decapitou devedor/Foto: Josemar Antunes

Vinicius Lima decapitou vigilante por dívida de R$ 600/Foto: Josemar Antunes

Vinícius Roberto de Lima Kossatz, de 18 anos, foi apresentado à imprensa na manhã de hoje, segunda-feira (18), na sede da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), como autor do assassinato do vigilante Marcos Antônio de Queiroz Filho, de 24 anos, ocorrido no dia 19 de junho deste ano, em um terreno situado na Rua Itaguá, Conjunto Parque das Laranjeiras, bairro Flores, na Zona Centro-Sul de Manaus.
De acordo com o titular da DEHS, delegado Ivo Martins, Vinícius foi preso na tarde de quarta-feira (13), por volta das 17h30, na barreira policial, que dá acesso às rodovias BR-174 e AM-010, na Avenida Torquato Tapajós, Zona Norte.

Após o crime, Vinícius fugiu para o município de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus).

“Recebemos uma denúncia anônima de que Vinicius estava a caminho de Manaus, em uma caminhonete modelo Hilux, cor vinho. A equipe fez abordagem no veículo e capturou o suspeito. Ele foi conduzido à DEHS, onde confessou e deu detalhes do crime”, disse o delegado.

Crime

O corpo de Marcos foi encontrado por populares em um terreno particular com vários golpes de terçado. A vítima foi decapitada e a cabeça deixada a dez metros do local onde o corpo foi achado.

“Foi um crime bárbaro. A cabeça da vítima foi ticada como se fosse coco”, explicou Martins.

Ainda de acordo com o delegado Ivo Martins, Vinícius e Marcos teriam ingerido bebidas alcoólicas e consumido cocaína na noite anterior do crime.

“Populares relataram terem visto Vinícius saindo do terreno com um terçado ensanguentado nas mãos”, informou o delegado.

A equipe de investigação descobriu por meio das imagens de um vídeo do celular da vítima que a sandália achada na cena do crime pertencia a Vinicius.

Em depoimento, Vinícius disse que o crime foi motivado por uma dívida de R$ 600, o qual desse valor, R$ 200 seria por conta de um vídeo íntimo entre os dois.

Vinícius cumpria pena por roubo e estava em liberdade provisória desde o dia 16 de junho deste ano. Ele foi indiciado por homicídio qualificado e encaminhado para Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital amazonense.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.