Política

Temer mentiu sobre encontro bilateral com Putin

A reunião bilateral é uma deferência política ou um gesto de proximidade/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

O presidente Michel Temer foi o único chefe de Estado e de governo a não ser recebido em encontro bilateral pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante a cúpula dos Brics, realizada no fim de semana em Goa, na Índia. Na terça-feira, 18, durante declarações feitas à imprensa brasileira, em viagem ao Japão, Temer minimizou o tema.

Em diplomacia, a reunião bilateral é uma deferência política ou um gesto de proximidade e, não raro, de simpatia entre dois dirigentes políticos. O russo se reuniu em Goa com o presidente da China, Xi Jinping, com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e com Jacob Zuma, da África do Sul, mas não teve encontro bilateral com Temer durante os dois dias em que estiveram na Índia para a cúpula.

Segundo o canal de informação Russia Today, a escolha de não se aproximar de Temer se deu em virtude da “mudança brusca”, como se referem ao impeachment ex-presidente Dilma Rousseff.

A reunião bilateral é uma deferência política ou um gesto de proximidade/Foto: Divulgação

A reunião bilateral é uma deferência política ou um gesto de proximidade/Foto: Divulgação

Em Tóquio, ao chegar da Índia, Temer não se referiu ao fato de não ter tido encontro com Putin, mas insinuou, ao contrário, uma certa aproximação com o líder russo. Ao ser questionado sobre como os líderes estrangeiros haviam reagido em relação à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do teto de gastos, Temer afirmou: “Não só o ministro indiano se interessou, como durante um almoço o ministro Putin… o presidente Putin se interessou vivamente, tanto que eu dei explicações mais variadas sobre o nosso projeto”, disse ele.

Sem ser questionado, Temer prosseguiu falando de Rússia: “Há uma identidade muito grande de questões econômicas entre a Rússia e o Brasil”. O presidente disse que vai enviar a PEC para Putin. “Eu fiquei de mandar a documentação da proposta da PEC dos gastos públicos para ele e até para os demais integrantes dos Brics”, afirmou.

O presidente disse também estar sendo acolhido nas reuniões que vêm realizando no exterior. “Não vou nem dizer simpatia, mas acolhimento e compreensão das palavras que digo”, afirmou Temer.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.