Amazonas Destaques Esportes

Tite: Vitória sobre a Colômbia vai tranquilizar mais ainda a Seleção

Tite: vitória tranquiliza ainda mais/Foto: AP
Tite: vitória tranquiliza ainda mais/Foto: AP
Redação
Escrito por Redação
Tite: vitória tranquiliza ainda mais/Foto: AP

Tite: vitória tranquiliza ainda mais/Foto: AP

Tite ainda evita comparações e pede calma com a empolgação gerada pelo seu bom início de trabalho. Ainda assim, o treinador pode, já em sua segunda partida pela seleção brasileira, superar uma marca ruim deixada por Dunga. O comandante lança seu time a campo contra a Colômbia, nesta terça, às 21h45 (horário de Brasília), na Arena da Amazônia, em busca da segunda vitória consecutiva em jogos oficiais – algo que o ex-técnico não conseguiu em sua última passagem pelo cargo. A partida é válida pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo 2018.

Em treze jogos oficiais – duas edições de Copa América e início das Eliminatórias –, Dunga obteve cinco vitórias, além de cinco empates e três derrotas. Nunca, porém, conseguiu uma regularidade para conquistar dois triunfos seguidos.

A vitória sobre a Colômbia virou prioridade para a nova comissão técnica. Após vencer o Equador na estreia, por 3 a 0, Tite entende que um triunfo nesta terça coloca a seleção em situação mais tranquila nas disputadas Eliminatórias. Quando o treinador assumiu, o Brasil estava, pela primeira vez na história, fora da zona de classificação para o Mundial.

Além de bater estatísticas e de subir na tabela, Tite espera que a sequência de resultados resgate a confiança de uma seleção marcada por questionamentos recentemente.

“Falamos em desempenho, jogar bem, repetir padrão, em repetir ou jogar melhor do que contra o Equador, em características diferentes. Resultado e desempenho geram confiança. Precisamos resgatar isso”, comentou o treinador, que fará sua estreia diante da torcida brasileira.

“O futebol é assim, tão emocionante e incrível. Se você fizer as coisas bem, dá um salto qualitativo muito grande. Acredito que seja isso que esteja acontecendo. E vamos manter o espírito para buscar mais três tempos e marcar esse novo momento”, endossou o lateral direito e agora capitão, Daniel Alves.

Satisfeito com o início de trabalho, Tite não muda no time para manter a sequência vitoriosa. Com a escalação mantida, o que muda é a maneira de marca, com atenção à poderosa linha ofensiva colombiana.

“Colômbia tem articulação com James, de capacidade mental e de assistência e média finalização muito grande. Apoio dos laterais, velocidade do Cuadrado. São quatro no meio com dois agudos. Nós sabemos e vocês também, vamos tentar neutralizer”, explicou Tite.

Em sua primeira partida no comando da seleção dentro de casa, o treinador espera contar com o carinho dos mais de 40 mil amazonenses que prometem encher o estádio. E revela uma preocupação para que não se desaponte torcida e crítica.

“Que a torcida passe o carinho e faça sua parte como está fazendo, e nós tenhamos nível de concentração alto porque desempenho em campo vai deixar a torcida feliz. Se não houver competitividade leal forte, podemos diminuir o jogo que fizemos e frustrarmos. Tenho consciência disso. O desafio é manter”.

Na Colômbia, que também vem de vitória, a situação não é exatamente de manutenção. Mesmo à frente do Brasil na tabela – 13 pontos, contra 12 –, Jose Pékerman deverá ter até quatro mudanças para encarar um jogo marcado pela rivalidade. Santiago Arias, Sebastián Perez, Guillermo Cellis e Cuadrado devem entrar no time.

Em terceiro e quinto lugar, respectivamente, Colômbia e Brasil podem até assumir a liderança das Eliminatórias, dependendo das combinações da rodada. Para isso, precisam torcer por tropeços de Argentina (14 pontos), Uruguai e Equador (ambos com 13).

BRASIL x COLÔMBIA

Data e hora: 06/09/2016 (terça-feira), às 21h45 (horário de Brasília)
Local: Arena da Amazônia, em Manaus (AM)
Árbitro: Patricio Lostau (Argentina)
Auxiliares: Ivan Núñez e Gustavo Rossi (ambos da Argentina)
Transmissão na TV: Globo e Sportv

Brasil
Alisson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo; Casemiro, Renato Augusto, Paulinho, Willian e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

Colômbia
Ospina; Arias, Óscar Murillo, Jesin Murillo e Díaz; Sánchez, Pérez, Celis (Medina), Cuadrado e James Rodríguez; Bacca
Técnico: Jose Pékerman(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.