Amazônia

TJAM prestará serviços na Arena da Amazônia durante os Jogos Olímpicos

Atendimento será realizado pelo Juizado do Torcedor e Grandes Eventos/Foto: Raphael Alves
Redação
Escrito por Redação
Atendimento será realizado pelo Juizado do Torcedor e Grandes Eventos/Foto: Raphael Alves

Atendimento será realizado pelo Juizado do Torcedor e Grandes Eventos/Foto: Raphael Alves

Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), por meio do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, estará atuando na Arena da Amazônia, durante as partidas de futebol dos Jogos Olímpicos Rio 2016, que acontecerão em Manaus nos dias 4, 7 e 9 de agosto. A capital amazonense será uma das subsedes das competições de futebol masculino e feminino, com realização de rodadas duplas nestas datas.

De acordo com o coordenador do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, desembargador Lafayette Carneiro Vieira Júnior, os serviços jurisdicionais que serão prestados na Arena pelo TJAM pretendem resguardar a segurança interna no espaço da Arena da Amazônia, prevenindo e punindo a ocorrência de crimes de menor potencial ofensivo e os definidos no Estatuto do Torcedor (Lei 10.671 de 15 de maio de 2013).

Conforme calendário olímpico oficial, no dia 4 de agosto a Arena da Amazônia receberá, pela modalidade de futebol masculino, os jogos: Colômbia x Suécia, com início às 18h, e Japão x Nigéria, a partir das 21h.

No dia 7 de agosto, também pela modalidade de futebol masculino, a Arena da Amazônia sediará os jogos: Suécia x Nigéria, com início às 18h, e Japão x Colômbia, às 21h.

Já no dia 9 de agosto, pela modalidade de futebol feminino, a Arena receberá, também em rodada dupla, os jogos: Colômbia x Estados Unidos, às 18h e Brasil x África do Sul, às 21h.

Conforme o desembargador Lafayette Júnior, uma equipe de sete profissionais do Judiciário Estadual será destacada para as atividades na Arena, sendo dois juízes de Direito – Antônio Carlos Marinho Bezerra Júnior e Victor André Liuzzi Gomes – e cinco servidores do Judiciário Estadual.

“Da mesma forma que ocorreu durante a Copa do Mundo, em 2014, ocasião em que prestamos serviços semelhantes, para estes jogos olímpicos estaremos organizados para realizar um serviço de referência para a população”, afirmou o desembargador Lafayette Júnior.

Segundo ele, como parte da atuação do TJAM, também serão analisadas questões civis de menor complexidade que não demandem audiências de instrução e julgamentos, produção de provas ou prática de atos executórios.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.