Amazônia Tocantins

TO: Araguaína pede intervenção da Força Nacional após onda de violência

Foto: divulgação
Foto: divulgação
Redação
Escrito por Redação
Foto: divulgação

Foto: divulgação

Após onda de assassinatos em Araguaína -TO, o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (PR), solicitou formalmente nesta terça-feira, 19, ao Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, a intervenção da Força Nacional de Segurança, pelo prazo de 90 dias no Município.

No pedido, o prefeito alega que os recursos técnicos e materiais de que dispõem os agentes de segurança são praticamente inexistentes e ressalta os números da violência na cidade, onde 54 homicídios e 3.519 ocorrências já foram registrados neste ano.

Destaca ainda o caso dos dois comerciantes e de um agente de trânsito mortos no exercício de suas atividades profissionais, as ações violentas realizadas por bandidos armados em diversos logradouros públicos como escolas, hospitais e unidades básicas de saúde e a recente fuga de nove presos da Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA).

O prefeito ressaltou ainda os esforços dos policiais militares mesmo diante da falta de equipamentos, como o número reduzido de viaturas, e a falta de uma ação efetiva do Estado. “Nenhuma ação firme é tomada pelo Governo do Estado que permanece inerte, como se nada sério estivesse acontecendo. O máximo que tem tomado de atitude é de enviar, raramente e por curtíssimo período, força tática especial”, afirmou.

Videomonitoramento
Na oportunidade, foi solicitada ainda a liberação de recursos na ordem de R$ 4,9 milhões com contrapartida de R$ 100,2 mil do município, para a implantação do Sistema de videomonitoramento na cidade, através do Programa de Fortalecimento das Instituições de Segurança Pública de Araguaína.
“Seja priorizada a aprovação, empenho e liberação dos valores do projeto apresentado no SICONV [Sistema de Convênios]”, traz o documento.

(JM NOTÍCIAS)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.