Amazônia Tocantins

TO: Jovem é preso após faturar R$ 20 mil por dia com fraudes e ostentar luxo

Redação
Escrito por Redação

Um homem foi preso em Palmas nesta quinta-feira (17) suspeito vender pacotes de viagem fraudados pela internet. Ele comprava os produtos com cartões de vítimas do exterior e faturava até R$ 20 mil por dia. O jovem disse que já viajou o mundo com o dinheiro levado das vítimas. As informações são da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Guilherme Alves da Silva, de 23 anos, só foi preso porque agentes da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (Derfrva) encontraram ele com um carro roubado e clonado.

“Ele invadia as contas de pessoas no exterior, pegava dados dos cartões de crédito das vítimas e entrava no site para comprar os pacotes com passagens, hotéis e veículos. Ele revendia os produtos pela metade do preço”, explicou o delegado Rossílio Souza Correia.

Conforme a polícia, o jovem utilizava equipamentos para simular que estava no exterior no momento em que fazia as compras. Por isso, não tinha como ser pego pelas autoridades.

“Não corria risco de ser preso porque ele não atacava vítimas no Brasil. Sempre usava o IP [número de identificação do computador] do país das vítimas.”

Viagens
Apesar da quantidade de dinheiro que ganhava, cerca de R$ 100 mil por semana, o jovem comprou um carro roubado e clonado e por isso foi preso. “Ele usava o dinheiro para ostentar. Confessou tudo e disse que rodou o mundo curtindo. Gastava com mulheres, viagens, whisky. Só foi pego porque comprou o carro ilegal”, contou o delegado.

Em uma das imagens divulgadas pela polícia, o rapaz aparece fazendo uma selfie em Bariloche, na Argentina. A polícia fez buscas na casa do suspeito em Palmas e descobriu vários equipamentos usados no esquema.

Silva foi preso e autuado em flagrante por receptação dolosa, uso de documento falso e estelionato. O rapaz foi enviado para a Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde permanecerá à disposição da Justiça.

(Guia do Oeste)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.