Amazonas Cidades

Trabalhadores da Saúde de Iranduba vão às ruas protestar por salários

Protesto de trabalhadores da saúde em Iranduba-AM.
Protesto de trabalhadores da saúde em Iranduba-AM.
Redação
Escrito por Redação

Os trabalhadores da Saúde, no município de Iranduba, estão protestando nas ruas por falta de pagamento dos seus salários.
As lideranças do movimento dizem que o problema foi causado pela “irresponsabilidade da prefeita Madalena de Jesus (Mada), que contratou um número excessivo de funcionários no período que antecedeu as eleições, muitos destes, usados como cabos eleitorais.

O problema se agravou depois das eleições. A prefeitura não tem recursos para pagar os salários dos funcionários e, por outro lado, ela também está proibida de demitir em função dos contratados estarem amparados pela Lei e pelo Ministério Público.

Protesto de trabalhadores da saúde em Iranduba-AM.

Protesto de trabalhadores da saúde em Iranduba-AM.

Ontem, o secretário de Saúde Eudes Fernandes foi chamado às pressas para apagar incêndio. “Fui informado, que este caos tem nome e sobrenome, foi causado pelo ex-secretário de saúde, veja o quadro deplorável que ele deixou a secretaria”, apontou.

Eudes disse que o ex-secretário da saúde de Iranduba, Marcos Coelho saiu e deixou o caixa vazio, com dois meses de atraso na folha de pagamento atrasada. O secretário também não pagou nenhum fornecedor de alimentação e de medicamentos.

A realidade atual é: R$ 570 Mil em atraso com os fornecedores, R$ 338 Mil de atraso no pagamento de 256  contratados para serviços temporários e mais os dois meses de salários atrasados de médicos especialistas. “A dívida está estimada em mais de 1 Milhão”, avaliou o secretário.

“O que não falta, são credores na porta da secretaria”, lamentou Eudes. O rombo deixado, segundo ele, está deixando famílias de trabalhadores passarem privações. Sem salários, terminam por deixar de comprar os bens básicos para o sustento de suas famílias.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.