Amazonas Saúde

Vacinação contra Influenza atinge meta do MS no Amazonas, anuncia Susam

Campanha atinge meta do MS/Foto: Reprodução
Campanha atinge meta do MS/Foto: Reprodução
Redação
Escrito por Redação

Foi apresentado ontem (24), pela Secretaria de Estado da Saúde (Susam), o balanço parcial da vacinação contra Influenza, anunciando que o Amazonas já atingiu a meta global da Campanha Nacional de Vacinação, estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS), que foi de 80%.
De acordo com o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, o estado já alcançou 80,15%, imunizando 696.591 pessoas dos grupos prioritários definidos pelo MS, durante a campanha que ocorreu no período de 25 de abril a 20 de maio.

O diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Bernardino Albuquerque, explica que muitos municípios ainda estão enviando as informações pelo sistema do Ministério da Saúde e, portanto, os dados devem sofrer atualização no decorrer da semana, aumentando ainda mais o percentual de pessoas imunizadas no estado.

Segundo ele, nos grupos prioritários da vacinação, o único que ainda não alcançou a meta de 80% foram as gestantes, com 73%. A maior adesão foi dos Trabalhadores de Saúde, com 97,63%, seguido por Puérperas, com 96,31%, Idosos, com 96%, Portadores de Doenças Crônicas, com 96 %, e Crianças, com 80%.

Entre os municípios que alcançaram os melhores desempenhos, por enquanto, estão: Apuí, com 106%, Iranduba, com 99%, Careiro, com 99%, Itacoatiara, com 95%, Manaus, com 93% e  Envira, com 92%.

A dose da vacina protege contra três subtipos do vírus da gripe – A (H1N1), A (H3N2) e influenza B. A vacina é considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção de complicações e casos graves de gripe.

CASOS DE H1N1: A FVS confirma o terceiro óbito por H1N1 em Manaus, e investiga outros dois casos suspeitos. O paciente de 38 anos foi atendido em uma unidade particular de saúde e foi ao óbito no dia 17 de maio. De acordo com a FVS foram confirmados 30 casos de H1N1 até o momento. Em 2015 não houve registro da doença.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.