Amazonas Esportes

Vamos nessa Titi, chegou a hora, o dia da estreia!

Titi enfrenta a estreia contra o Equador/Foto: Lance
Redação
Escrito por Redação
Titi enfrenta a estreia contra o Equador/Foto: Lance

                                    Titi enfrenta a estreia contra o Equador/Foto: Lance

Foram três dias de treinos e uma espera de pouco mais de dois meses, desde a confirmação de que seria o novo treinador da Seleção. Chegou o dia da estreia de Tite. Será longe da torcida brasileira, com altitude e contra uma das seleções que estão no topo das Eliminatórias: o Equador, às 18h00 (de Brasília), no estádio Atahualpa.
Tite, que conseguiu “quebrar o gelo” durante a semana, admite ser muito grande a expectativa dele mesmo por um bom começo de trabalho à frente da equipe.

“Desde o início da minha carreira, convivi a vida toda com a pressão. Minha cobrança interna permanece a mesma. A diferença é que 200 milhões acompanham e torcem, mas sei que tenho que ficar focado no meu trabalho. Chegou alguém que não caiu do céu, que ralou muito para chegar. Tenho minhas ambições profissionais. Espero que seja um grande jogo. Tomara que eu tenha competência”, disse o treinador.

Ao mesmo tempo, Tite vê uma esperança além do comum em torno do que a Seleção Brasileira irá mostrar sob a batuta de um treinador que virou unanimidade nacional para o cargo.

“Eu sinto que é uma expectativa um pouquinho acima.”

O técnico da Seleção mais uma vez citou que, com pouco tempo para treinar, tentou otimizar o trabalho com conversa e uma relação intensa com os jogadores. Na escolha das peças e tática para colocar em prática, a aposta é na familiaridade com as funções que os convocados já executam, sem inventar moda.

“Eu se fosse atleta na Seleção diria: “Me coloque onde eu me sinto bem”, comentou Tite.

O técnico do Brasil fechou mais um dia de treinamentos (fez isso na terça-feira), mas não fez cerimônia e revelou a escalação na coletiva: Paulinho e Gabriel Jesus serão titulares, assim como Marquinhos, que se deu melhor na disputa com Gil, que no dia anterior treinara ao lado de Miranda. A Seleção Brasileira atuará com um 4-2-3-1 que poderá virar um 4-1-4-1 sem mudança de jogadores.

“Gabriel Jesus é goleador do Brasileiro jogando como jogador terminal (atacante centralizado). Essa é minha ideia. Dar posição/função para os atletas e ter sempre seis na ação ofensiva”, explicou Tite.

Além da qualidade de uma seleção equatoriana que tem 13 pontos nas Eliminatórias e divide a ponta com o Uruguai, a altitude é outro adversário para o Brasil.

“Entendo que o Equador vai acelerar o jogo para fazer o valer o local. Compete estrategicamente compensar isso. Como? Eu não vou te dizer”, brincou o treinador.

As estreias dos antecessores de Titi na Seleção

Dunga
O ex-capitão do tetra teve duas passagens. Na primeira, em 2006, empatou com a Noruega. Na segunda, em 2014, venceu a Colômbia

Luiz Felipe Scolari
O comandante do penta e do 7 a 1 também treinou a Seleção em duas oportunidades. Nas duas estreias, derrotas para Inglaterra e Uruguai.

Mano Menezes
O técnico do Cruzeiro fez uma ótima estreia pela Seleção em 2010. No primeiro jogo de Neymar no time principal, vitória sobre os Estados Unidos.

Parreira
O treinador do tetra teve duas passagens. Em 1991 venceu a Iugoslávia. Já em 2003 empatou com a China.

Zagallo
O Velho Lobo foi técnico do Brasil em três oportunidades. O maior vencedor de Copas triunfou sobre o Chile (1967 e 1970) e Iugoslávia (1994).

Falcão
O meia da prestigiada geração da Copa de 1982 foi goleado pela a Espanha em amistoso ocorrido em 1990. Foi sua estreia como técnico.(Terra/Lance)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.