Amazonas Cultura

‘Vazantes’, espetáculo que recria e valoriza a cultura amazonense

A importância da cidade e a floresta que a envolve serão valorizadas e recriadas no espetáculo “Vazantes”, realizado pela Secretaria de Cultura, amanhã, quinta-feira (18), com o Corpo de Dança do Amazonas, às 19h00, no Teatro da Instalação. A entrada égratuita e tem censura de 18 anos.
Com a concepção coreográfica de Mário Nascimento e direção musical e regência do maestro Marcelo de Jesus, o espetáculo é inspirado na oscilação dos rios do Amazonas. Uma metáfora com o movimento da cidade e seus contrastes, o seu calor úmido e humano, o movimento fervilhante de seus singulares lugares e suarica miscigenação.

Na trilha sonora, peças musicais envolventes como “Réquiem”, de ToruTakemitsu “Syrmos”, de LannisXenakise “O Covil”, de Átila de Paula ajudarão a compor as encenações coreográficas criadas e músicas gravadas pela Orquestra de Câmara do Amazonas.

O DJ Marcos Tubarão também participa do espetáculo com exibição de vídeos-dança, com os bailarinos do Corpo de Dança fazendo performances em locações características da cidade de Manaus, e faz intervenções com composições próprias, como “I Sonido Borracha”, “Plus do Cais” e “II Sonido – portal, água e criaturas do Rio Negro”.

De acordo com o secretário de Estado de Cultura,  “um espetáculo como este nos coloca de forma inspiradora dentro da nossa própria cidade e da Floresta Amazônica, por meio da riqueza de movimentos dos bailarinos do Corpo de Dança do Amazonas”.

Para o diretor dos Corpos Artísticos do Amazonas, Marcelo de Jesus, o espetáculo é uma leitura coreografada da cidade e da floresta:”Os movimentos da obra valorizam partes da cidade e misturam linguagens diferenciadas, com o intercâmbio entre a música erudita e a música contemporânea. O conjunto do espetáculo é influenciado pela cultura local e antenado com a cultura universal. ‘Vazantes’ propõe um novo olhar sobre a cidade”.

O espetáculo conta com direção artística de Getúlio Lima, assistência coreográfica de André Duarte e tem no elenco Adriana Goes, Ângela Duarte, Baldoino Leite, Branco Souza, Guilherme Moraes, Helen Rojas, Liene Neves, Marilucy Lima, Nonato Melo, Pammela Fernandes, Raissa Costa, Rodrigo Vieira, Rosi Rosa, Sumaia Farias, Valdo Malaq, Vanessa Viana, Wellington Alves e Wallace Jones, como bailarino convidado.

O espetáculo “Vazantes” será reapresentado nos dias 25, 27 e 28 deste mês, no Teatro Amazonas.

O Corpo de Dança do Amazonas

O Corpo de Dança do Amazonas foi criado em 1998 pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, e mantém uma programação artística com o repertório diverso, com múltiplos aspectos da dança contemporânea brasileira. Para isso tem realizado criações com a colaboração de artistas convidados do Brasil e do Exterior.

O CDA contribui para o enriquecimento do plano da difusão cultural do Amazonas e visa à formação de um público crítico, por meio de espetáculos de qualidade e de projetos de interação com a comunidade,como o “CDA Portas Abertas”, no qual recebe bailarinos de outras companhias e estudantes de dança, para vivenciarem um dia de ensaio e troca de experiências com os bailarinos do CDA.

Sobre o autor de “Vazantes”

O diretor, coreógrafo e bailarino Mário Nascimento, iniciou seus estudos no Brasil em 1978, onde se formou em Ballet clássico, dança moderna e jazz. Estudou com Toshie Kobayashi, Lenie Dale, Fred Benjamin, RedháBettenfour, Joyce Kermann e Tony Abbot.Em 1989 aprimorou-se em dança moderna e contemporânea na Europa. Realizou estudos de artes marciais, atletismo e composição de ritmos musicais, que contribuíram para o desenvolvimento de sua própria técnica e linguagem.

Considerado um artista do mundo underground de São Paulo, entre 95 e 96 foi assistente de direção e coreógrafo da Cisne Negro Cia de Dança ( São Paulo), dirigida por Hulda Bittencourt, onde criou as obras: “Sete por 7” e “Maracatu de Chico Rei”.

Em 2004 recebeu o prêmio USIMINAS / SINPARC como Melhor Coreógrafo pela obra “Escambo”. Em 2005, foi convidado para coreografar no Balé da Cidade de São Paulo.

Ao longo de sua carreira, o coreógrafo vem sendo destacado nos principais jornais do país como O Estado de São Paulo, A Folha de São Paulo, Estado de Minas, Hoje em Dia, O Tempo, O Globo, Jornal do Brasil. Atualmente, é professor convidado da Cia de Dança de Minas Gerais (Palácio das Artes), Grupo Camaleão, Cia Meia Ponta e do Balé da Cidade de São Paulo.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.