Amazonas Política

Vereador é contra exclusividade do ‘PassaFácil’ no transporte coletivo

Vereador Jaildo dos Rodoviários/Foto: Tiago Correa
Vereador Jaildo dos Rodoviários/Foto: Tiago Correa
Redação
Escrito por Redação

O vereador Jaildo dos Rodoviários (PRP) manifestou, na Câmara Municipal de Manaus, sua posição contrária ao pagamento da passagem de ônibus somente com cartão PassaFácil, conforme está incentivando o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), por meio de campanha.
“Sou contra porque tira o direito constitucional da sociedade de pagar como quer pagar a passagem, no dinheiro ou no cartão. Quer dizer que todo mundo tem o direito de aderir essa campanha de pagar no cartão?”, questionou, ao afirmar que a justificativa do pagamento no cartão seria o de combater os assaltos em ônibus. “Como querer tirar o direito do cidadão de pagar somente em dinheiro?”, perguntou ao lembrar que em Curitiba (Paraná), implantaram esse sistema em 100% dos ônibus, retirando 90% dos cobradores, medida que deixou mais de cinco mil pais de famílias desempregados.

O vereador acredita que a situação é preocupante e que a iniciativa é apenas uma desculpa para demitir cobradores. “Não vai surtir efeito, uma vez que o ônibus Executivo não tem cobrador e é assaltado todo dia. É manobra. Querem colocar cabines para vender as passagens no cartão para desempregar mais de dois mil funcionários e diminuir o custo deles”, afirmou.

Jaildo dos Rodoviários afirmou que hoje os ônibus estão atrasando, porque os empresários estão colocando para motorista e cobrador para fazer o serviço que é do administrador de linha, no controle das linhas dos coletivos. “Mas o custo com esses profissionais está na planilha e não podem responsabilizar o cobrador ou motorista para fazerem o serviço”, disse.

O vereador disse que vai solicitar uma audiência pública na Comissão de Transporte, Viação e Obras Públicas (COMTVOP), no sentido de discutir o assunto com trabalhadores e empresários do setor.

Projeto de Lei

O vereador anunciou, também, que está apresentando, Projeto de Lei (PL), proibindo a extinção do cargo de cobrador e administrador de linha no sistema de transporte coletivo no município de Manaus.

A proposta visa inibir a substituição dos profissionais e preservar o emprego no sistema de transporte coletivo, com o avanço tecnológico. “Sabe-se que a tecnologia é importantíssima e até indispensável em determinados casos, principalmente quando se trata de cura de doenças. Mas é prejudicial em aspectos quando se trata de extinção de cargos ou substituição de mão de obra”, justificou.

O vereador acredita que criar mecanismos para as empresas que atendam às necessidades da população, como por exemplo, a rapidez no troco e a diminuição de gastos com empregados é importante, entretanto o impacto oriundo desses mecanismos pode prejudicar as condições de vida dos profissionais que atuam nessa área.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.