Amazonas Formal & Informal

Vereadores só esperam a abertura da “janela” para trocarem de partido

Redação
Escrito por Redação

Políticos amazonenses visivelmente insatisfeitos com seus dirigentes partidários só esperam a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), a conhecida “janela” de 30 dias para trocarem de partido sem perder o mandato por infidelidade. Em primeiro turno na Câmara dos Deputados, a “janela” teve 317 votos a favor e 139 contra. A votação em segundo turno pode ser anunciada em breve.

 

Ansiosos, vereadores como Mario Frota (PSDB), que ultimamente não mede palavras para qualificar o tratamento recebido do mandatário do município de Manaus, promete mudar de legenda assim que a medida for promulgada. Nos bastidores e entre amigos, Mário confirma que seu paradeiro certamente será outro partido, menos o PSDB do prefeito Arthur Neto, que segundo amigos próximos, tem voltado as costas para o vereador, nos seus pedidos e solicitações.

 

A “janela”, na opinião de assessores da casa legislativa municipal, pode ser, na verdade, uma “tábua de salvação” para vários vereadores de Manaus. A lista pode ser engrossada pelo vereador Elias Emanuel (ex-PSB), que depois de expulso do partido agora transita em busca de uma garantia de seu mandato.

 

Outra que andou se arranhando entre dirigentes da sua legenda, foi a vereadora Vilma Queiroz (Pros), que anda dando mostras de que quer ir mesmo é para o PSDB do prefeito. Inclusive vem fazendo agrados, com a proposta de mudança do logradouro Parque Lagoa do Japiim para Parque Lagoa Arthur Virgílio, pai do prefeito, mesmo contra a vontade absoluta da população do bairro.

 

Silencioso no seu gabinete, o vereador Plínio Valério (PSDB), faz menção de abandonar a legenda em busca de uma que lhe garanta maior trânsito e importância. As legendas com “donos” em vez de presidentes estão se desgastando e perdendo os seus melhores quadros. É provável que o vereador Plínio Valério e até vereador o Mario Frota aportem no PPS dos deputados Luiz Castro e Hissa Abrahão. Possibilidades tidas como favoráveis.

 

Falando em deputados, o federal Hissa Abrahão foi visto conversando com o presidente nacional do PDT, o ex-ministro dos Trabalho no governo de Lula e Dilma, Carlos Lupi, com a proposta de integrar a legenda, assim que a “janela” estiver aberta. Quem estava presente na reunião era o presidente do PDT no Amazonas, Stones Machado. Ele estaria costurando a transferência de legenda e a candidatura do deputado federal à prefeitura de Manaus em 2016.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.