Amazonas Política

Wilker Barreto analisa crise econômica do pais e lamenta falta de perspectivas

Vereador Wilker Barreto(PHS)/Foto: Tiago Correa
Redação
Escrito por Redação

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Manaus (CMM), na manhã, o presidente da Casa, vereador Wilker Barreto (PHS), fez uma prévia análise da atual situação econômica e política que o país vem enfrentando, acrescentando que, lamentavelmente, não há, até o momento, medidas saneadoras para tirar o Brasil da crise.
“De forma muito triste percebo que, para o próximo semestre, já existe um quadro crítico, e percebe um desserviço da máquina pública em consequência. O estado vem perdendo bilhões, e a prefeitura chegando muito próximo de R$ 500 milhões de perda de receita também. A Zona Franca de Manaus está definhando de forma muito clara, porque, quando você conduz de forma desastrosa a economia, você devasta a integridade de famílias, imagina como deve estar a cabeça daquele pai de família que tinha anos dentro de uma empresa, e vai virar o ano desempregado”, apontou.

Sobre a situação política do Brasil, Barreto afirmou que o país está sem governabilidade e que isso reflete diretamente na população menos favorecida. “Não há governabilidade no país, isso é muito claro, e quem está pagando o preço, e muito alto, não é o rico, é a classe C. Isso hoje é a realidade do nosso país”, destacou.

Trabalhos da CMM

Na ocasião, o chefe do Poder Legislativo Municipal, ainda, fez um balanço prévio das atividades já realizadas pela Casa, ao longo deste ano, como a revisão da Lei Orgânica do Município de Manaus (Lomam) e, recentemente, do Regimento Interno. “Eu vejo a Câmara como uma Câmara muito responsável. Este ano tivemos uma agenda muito positiva. Vejo com muita maturidade o comportamento da 16ª legislatura, trabalhamos temas que muitos duvidavam que essa Casa teria isso como pauta  prioritária”, salientou.

Ele, também, explanou, sobre o esforço dos parlamentares, membros de comissões, como a de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) que fizeram um esforço concentrado para encerrar a pauta de análise de projetos e das sessões compensatórias realizadas para dar continuidade aos trabalhos da Casa . “Temos várias sessões extraordinárias feitas sem remuneração, que já justificavam a não execução dos próximos dias 21, 22 e 23, nós temos várias sessões extraordinárias. Mas, mesmo assim, em prol de um calendário positivo na semana que vem, nós vamos ter sessão todo santo dia. Assim, como pela primeira vez, a Diretoria do Legislativo, me informou hoje, que nesta quinta, a CCJR zera a pauta de análise de projetos, e isso é um grande diferencial”, concluiu.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.